top of page

a Uakari Lodge é considerada Turismo de Base Comunitária?

Se de um lado está o "turismo tradicional" com seus impactos eco-sociais negativos, do outro está a Uakari Lodge, com o Turismo de Base Comunitária e o saber local protagonista na conservação da Amazônia.


equipe da Uakari Lodge sorrindo e acenando

Foto: Gui Gomes.


Infelizmente existe um turismo aliado à grandes empreendimentos que lucra com a segregação, com a precarização do trabalho e com o desmatamento - o chamado turismo “tradicional”, que nada se relaciona com a cultura tradicional das trocas & do cuidado.


Susy Simonetti, professora do Curso de Turismo na Universidade do Estado do Amazonas, conta que o Turismo de Base Comunitária surge como uma alternativa ao turismo tradicional, ao promover encontros interculturais entre visitados e visitantes. Aqui a prioridade vai além dos benefícios econômicos: o desenvolvimento sociocultural das comunidades e a conservação ambiental.


O Turismo de Base Comunitária (TBC) é sobre a comunidade local ser a protagonista da experiência, sendo uma forma de gestão do turismo, na qual a participação social acontece tanto através da sua autogestão e governança quanto na incorporação do saber-fazer das comunidades na organização da atividade turística no local. Utilizam como preceitos a valorização da cultura, responsabilidade socioambiental, proteção dos patrimônios cultural e natural, proporcionando geração de renda e uma visitação turística de qualidade para os visitantes e os visitados.


Muito utilizado para reduzir os impactos negativos da atividade turística em regiões de vulnerabilidade socioambiental ao considerar que o TBC é pensado como uma alternativa ao turismo tradicional surgindo a partir da necessidade de transformar o segmento em uma ferramenta geradora de benefícios coletivos às comunidades receptoras, conta Susy.


guia naturalista remando na canoa em uma experiência daUakari Lodge

Foto: Gui Gomes.


Com a sensibilidade de compreender que as comunidades locais são peças fundamentais para o jogo da conservação (ou não) do meio natural e cultura nativa, em 1998 um dos projetos pioneiros no Brasil em Turismo de Base Comunitária se inicia chamado Uakari Lodge, uma alternativa de renda para comunidades de uma região da Reserva Mamirauá.


A Uakari Lodge é uma linha de atuação do Programa de Turismo de Base Comunitária do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, administrada por meio de uma gestão compartilhada entre o Instituto Mamirauá e as comunidades da Reserva Mamirauá - a AAGEMAM (Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo do Mamirauá), foi criada pelos próprios moradores a fim de organizar a gestão do turismo e fortalecer a organização comunitária.


Por aqui, a maioria das pessoas que compõem a equipe são das comunidades ribeirinhas, desde a gerência, passando pelos guias locais, camareiras, cozinheiros, auxiliares e zeladores, funcionando em sistema de rodízio, cada pessoa trabalha em média 10 dias por mês e depois volta para casa. O objetivo é que não haja dependência do turismo e eles possam continuar exercendo suas atividades tradicionais.


colaborador da Uakri Lodge observando a paisagem amazônica

Foto: Sherolin Santos.


“Os atores sociais se envolvem em diversas ações que promovem o empoderamento e o fortalecimento dos vínculos de solidariedade e cooperação, com vistas a geração renda, trabalho e bem-estar por meio do turismo, e esses são elementos basilares de um turismo sustentável para as comunidades. “
Susy Simonetti.

A estrutura da pousada também é pensada de forma sustentável: a energia é de origem solar. A água da chuva é coletada e armazenada e os efluentes são tratados antes de retornarem ao rio. As telhas são ecológicas, feitas à base de plástico reciclado de garrafas pet.


Lembrando que a Uakari Lodge não interfere no comportamento de nenhuma espécie animal da RDS Mamirauá, com fins de observação - o que fez da pousada ganhadora de prêmios nacionais e internacionais que reconhecem seus esforços em transformar o turismo em atividade de conservação da biodiversidade local.


Utilizamos como referência um ciclo que sempre se renova: o foco é trabalhar a autonomia das comunidades na gestão da atividade, gerando emprego e renda, impulsionando a governança local e contribuindo para a conservação dos recursos naturais.


Quer conhecer nosso trabalho de pertinho? Mande uma mensagem para a gente e nos vemos em breve :)


Komentarze


bottom of page