ūüáßūüá∑ Tucuxis: os golfinhos acrobatas da Amaz√īnia

A Reserva Mamirau√° √© um importante ber√ß√°rio e ref√ļgio desta bela esp√©cie de golfinho

No post da semana passada falei sobre os famosos botos cor-de-rosa e o quão diferentes são de outras espécies de golfinhos. Em Mamirauá essas diferenças ficam evidentes pela presença de outro boto, o cinza, mais conhecido pelo nome popular tucuxi.

A maioria das pessoas que vem √† Amaz√īnia j√° ouviu falar e espera ver o boto-cor-de-rosa em suas visitas, mas se surpreendem ao ver tamb√©m outro golfinho, t√£o parecido com os marinhos, saltando pelos rios da regi√£o. O tucuxi surgiu mais recentemente na Amaz√īnia, possivelmente h√° 2,5 milh√Ķes de anos, vindo do Oceano Atl√Ęntico e manteve a apar√™ncia bem pr√≥xima √† de seus parentes marinhos. Atualmente s√£o reconhecidas duas esp√©cies de tucuxi: Sotalia guianensis, que ocorre em √°reas marinhas e estuarinas (zonas de encontro de rios com o oceano) e Sotalia fluviatilis que habita ambientes de √°gua doce, inclusive no entorno da Pousada Uacari.

Sotalia fluviatilis é uma espécie de golfinhos pequenos, um dos menores da família Delphinidae, com comprimento médio de 1,5 metros e peso de cerca de 50 kg. O tamanho e a anatomia, incluindo a clássica forma de torpedo, desses botos faz com que sejam nadadores rápidos e saltadores habilidosos. Presenciar as acrobacias desses animais é incrível e as memórias normalmente ficam gravadas na mente mesmo, já que registrar em foto é uma tarefa difícil, eu mesma (que passo boas horas em campo) não tenho fotos dos tucuxis (na verdade tenho muitas tentativas de fotos rs).

Diferentemente dos botos-cor-de-rosa, os tucuxis n√£o apresentam dimorfismo sexual (quando machos e f√™meas apresentam caracter√≠sticas f√≠sicas ‚Äď n√£o relativas aos √≥rg√£os sexuais ‚Äď diferentes) evidente. Mas as diferen√ßas entre o tucuxi e o boto-cor-de-rosa v√£o al√©m das f√≠sicas: estes s√£o solit√°rios enquanto os tucuxis vivem em grupos, de at√© normalmente seis indiv√≠duos, mas agrupamentos de 40 animais j√° foram reportados.

Assim como todos os golfinhos, os tucuxis tem um √≥rg√£o de ecolocaliza√ß√£o chamado mel√£o (localizado na parte frontal do cr√Ęnio), este emite sons de alta frequ√™ncia que alcan√ßam objetos no ambiente e o eco resultante dessa intera√ß√£o volta para os botos, permitindo com que o c√©rebro forme imagens.

As maiores amea√ßas a esses mam√≠feros s√£o os dejetos do garimpo que podem contaminar a √°gua em que vivem e tamb√©m as presas de que se alimentam, perda de h√°bitat e interfer√™ncia humana neste (especialmente constru√ß√£o de hidrel√©tricas ao longo dos rios) e principalmente a captura acidental em redes de pesca. Felizmente, ainda existem √°reas protegidas como a Reserva de Desenvolvimento Sustent√°vel Mamirau√°, que al√©m de serem ref√ļgios e √°reas de ber√ß√°rios importantes para estes e outros animais aqu√°ticos, ainda envolve popula√ß√Ķes tradicionais, cientistas e turistas na conserva√ß√£o desses, afinal a preserva√ß√£o da Amaz√īnia √© urgente e precisa de tantas m√£os quanto pudermos conseguir.

***

Créditos:

. Texto: Cynthia Lebr√£o

. Imagens: Gui Gomes

#MamirauáReserve #amazon #amazonas #onçapintada #DesenvolvimentoSustentável #Wildlife #Ecoturismo #UakariLodge #Mamirauá #PousadaUacari #jaguar